SOCIEDADE
 
Museu Municipal lança projecto educativo para valorização do canto popular polifónico
 
"Botar Cantas na escola" conta com o Conjunto Etnográfico de Moldes de Danças e Corais Arouquenses, das Cantadeiras de Adaúfe e do Centro Cultural de Santa Maria do Monte
 
  Outras acções...
 Enviar a um amigo
 sugerir site
Intitula-se "Botar Cantas na escola" e é o mais recente projecto educativo do Museu Municipal de Arouca. Tendo como objectivo a valorização e a disseminação do canto popular polifónico, arrancou na passada semana, com uma acção que decorreu na sede do Agrupamento de Escolas de Arouca dirigida a educadores e professores do 1º Ciclo do Ensino Básico e na qual participaram as cantadeiras envolvidas no projecto.
Esta é uma experiência-piloto a implementar em duas escolas básicas do 1º Ciclo do Ensino Básico que incluem o ensino pré-escolar (EB1/JI de Paços - Moldes e EB1/JI Boavista - Santa Eulália) e 4 turmas do ensino Pré-Escolar do Patronato - Centro Paroquial Social Santa Mafalda, envolvendo, ao todo, 225 alunos. São parceiras associações e grupos informais que mobilizam as cantadeiras que, uma vez por semana, irão à escola dar a conhecer a sua arte. Para além das sessões na escola, pretende-se que as cantadeiras dinamizem acções demonstrativas dos contextos onde, outrora, o canto acontecia de forma espontânea.
«A prática do canto popular polifónico, vulgarmente conhecida, em Arouca, como "botar cantas" é uma manifestação cultural cuja matriz se vai desvanecendo ao mesmo tempo que as matrizes rurais, nomeadamente no que diz respeito aos trabalhos de entreajuda (no campo e na floresta) também vão desaparecendo, pelo que é fundamental contribuir para a sua preservação e valorização, em particular pelos mais jovens», refere a presidente da Câmara Municipal de Arouca, Margarida Belém.
Lembrando que as origens do canto polifónico popular remonta há vários séculos, a autarca destaca que hoje ainda é possível ter um contacto directo com quem foi protagonista neste "cantar a vozes" de forma integrada no seu dia-a-dia. "Connosco temos, ainda, a última geração dos portadores deste património, maioritariamente mulheres, que importa valorizar e tornar agentes de salvaguarda", sublinha.
Este projecto conta com o envolvimento do Conjunto Etnográfico de Moldes de Danças e Corais Arouquenses, das Cantadeiras de Adaúfe (Moldes) e do Centro Cultural, Recreativo e Desportivo de Santa Maria do Monte, bem como com a colaboração da etnomusicóloga Maria do Rosário Pestana e do Coordenador Intermunicipal do Plano Nacional das Artes, Luís Monteiro. Integra ainda o projeto cultural de escola do Agrupamento de Escolas de Arouca "Aldeias Vivas - Património e Cultura em Transform´acção". GCCMA 2023-01-30
 
Arouca

Sábado, 01 de Abril de 2023

Serviço temporariamente indisponível!

PUB.
PUB.
 
 
A Frase...

"A associação de direito privado AGA recebe mais apoio da Câmara que as restantes 69 associações concelhias todas juntas"

Óscar Brandão (PSD), na última AM

EDIÇÃO IMPRESSA

RSS Adicione ao Google Adicione ao NetVibes Adicione ao Yahoo!
PUB.
Desenvolvido por Hugo Valente | Powered By xSitev2p | Design By Coisas da Web | 80 visitantes online