CARLOS BARBOSA
 
A secundarização da velhice
 
OPINIÃO | O que determina a importância de uma ajuda é a intenção com que essa ajuda é dada
 
  Outras acções...
 Enviar a um amigo
 sugerir site
Há dias, constatei que uma cadeia nacional de supermercados desenvolvia uma ação de solidariedade em que na compra de um determinado valor, o consumidor receberia uma ficha. Posteriormente, tinha a possibilidade de colocar essa ficha numa caixa, contribuindo para uma de duas instituições de apoio solidário ao dispor.
Constatei ainda que, com alguma surpresa, as opções seriam entre uma organização que visava apoiar atividades com seniores e outra de apoio a animais de estimação. Constatei, ainda com maior surpresa, que a caixa que tinha o dobro do número de fichas, e por isso garantidamente a vencedora, era a que visava o apoio a animais de estimação.
Não irei, obviamente, tirar qualquer tipo de conclusão, mas apenas sugerir que o caro leitor pense um pouco nas alterações de paradigma que parece estarmos a viver. Ou, se preferimos, alternância de paradigma.
Adoro animais, sou sensível ao seu bem-estar e abomino qualquer tipo de intolerância ou maus-tratos. Todavia, não me agrada a crescente humanização que os animais têm vindo a sofrer. Acredito até que a superproteção e a dita humanização dos animais não lhes é benéfica e em alguns casos até a roçar os verdadeiros maus-tratos.
Por outro lado, vislumbra-se também a secundarização da importância dos velhos. Parece terem passado para uma dimensão secundária.
O mundo ocidental tem tido nas últimas décadas duas grandes preocupações sociológicas, das quais não foi capaz de resguardar a colateralidade da sua evolução; Preocupamo-nos em prolongar a nossa durabilidade, mas não temos sido capazes de garantir a qualidade desse aumento para a esmagadora maioria; Preocupamo-nos em aumentar a natalidade para mitigar o envelhecimento e consequentemente salvaguardar a balança da segurança social, mas não temos sido capazes de fomentar, desenvolver e exponenciar políticas que ajudem as famílias a cumprir esse desígnio maior.
Acredito por isso que o grande desafio desta e das próximas décadas, será o de encontrar respostas claras e profícuas para estas duas insuficiências. É importante, senão mesmo assustadoramente urgente, que o poder local tenha essa preocupação aumentada, quando se avizinha um contexto tão preocupante que virá acentuar as clivagens sociais, económicas e principalmente geracionais.
Sei que existem organizações e associações que em Arouca têm promovido essa entreajuda e que fomentam a melhoria da qualidade das pessoas mais velhas. Não apenas nas questões mais tangíveis, mas também numa dimensãode sociabilização e desenvolvimento cultural e emocional.
É importante e é de louvar o papel dessas organizações. Todavia, acredito que terá de ser aumentada, com o alto patrocínio do poder local, sob pena de não suportarem as dificuldades que o próximo inverno trará.
Não podemos aguardar por diretivas ou regulamentações do governo central, que sendo tão distante, não tem o conhecimento nem a proximidade que as Juntas de Freguesia ou a vereação camarária tem.
É, entendo eu, um desígnio maior, salvaguardar essa dimensão sob pena de virmos a presenciar dias preocupantemente assustadores.
Será que existe algum plano contingencial para dar resposta a estas questões? Se não há, é bom que se crie, desenvolva e fortaleça, pois para ontem, já era tarde.
Reforço apenas que essas ajudas sejam verdadeiramente solidárias e que o propósito seja efetivamente a preocupação com esta franja mais desfavorecida.
Pois, o que determina a importância de uma ajuda é a intenção com que essa ajuda é dada.
Era bom que não nos esquecêssemos disso!
 
Arouca

Domingo, 05 de Fevereiro de 2023

Serviço temporariamente indisponível!

PUB.
PUB.
 
 
A Frase...

"Este projecto dá novas competências às pessoas que lá habitam a nível de alimentação, higiene e saúde"

Padre Luis Mário, em declarações ao RV, faz o balanço do "Bairros Saudáveis"

EDIÇÃO IMPRESSA

RSS Adicione ao Google Adicione ao NetVibes Adicione ao Yahoo!
PUB.
Desenvolvido por Hugo Valente | Powered By xSitev2p | Design By Coisas da Web | visitantes online