MAFALDA FERNANDES
 
A invasão dos pintassilgos
 
OPINIÃO | Grande parte da população da antiga vila encontra-se a residir no estrangeiro
 
  Outras acções...
 Enviar a um amigo
 sugerir site
Cada vez mais, a antiga vila de Cabeçais é simplesmente natureza. Já não basta o planalto em que se encontra implantada, as montanhas em redor, do lado do mar, do poente, o imenso Cardal que já é todo do concelho de Santa Maria da Feira, mais ao poente, também, o morro de S. Mamede, com a sua capelinha de S. Marcos, cuja romaria sempre muito concorrida, ocorre em 25 de Abril e que já é território de Oliveira de Azeméis, o morro do Coruto, Arouca, que foi palco de manobras militares durante as invasões francesas, também chamadas a Guerra Peninsular e, lá longe, já em Castelo de Paiva, as serranias da Gralheira e, muito mais longe, o Montemuro. Zonas estudadas e descritas pelo arouquense ilustre, Dr. Filomeno Silva, em obras editadas de grande valor.
A antiga vila, que foi sempre uma terra notável, tem perdido muitos equipamentos, mas, exactamente na altura em que a Domus Municipalis albergava, no activo, o Tribunal de Comarca de Fermedo, é que, sem muitos outros equipamentos mais recentes, ela era mesmo um burgo resplandecente em economia, valor humano e índice geográfico.
Grande parte da população da antiga vila de Cabeçais encontra-se a residir no estrangeiro, mas, no momento em que este apontamento é escrito, uma grande parte dela encontra-se de férias na terra natal e anda, de um modo geral, frequentemente cá e lá, por motivos variados mais ou menos relevantes. E alguns regressaram definitivamente, pelo que se depreende que, mais dia, menos dia, estarão todos, de novo e para sempre, na antiga vila. E o simples facto de saberem que a antiga vila tem perdido e vai perder equipamentos valiosos para a vida corrente consecutivamente não se afigura motivo para que o não façam.
Como se disse a antiga vila é cada vez mais natureza. E deve ser por isso mesmo que se tornou atractiva. Não aquela natureza enfurecida, com ventos ciclónicos que tudo derrubam, mas uma natureza irada com ventos ciclónicos que, felizmente, não provocam ocorrências dramáticas quaisquer, uma natureza, de certo modo, amena que atrai a passarada incomum, tais como a coruja das torres, os rouxinóis, os pombos bravos, as rolas bravas, as aves de rapina de perna curta, os cordos, às dezenas, e os pintassilgos, às centenas, saltitando em grupo de plátano em plátano, enchendo os ares de gorjeios imperceptíveis como eles.
Se Greta Thunberg, a adolescente revoltada, que nunca sorri, vivesse em Cabeçais, sorriria. E aprenderia a encarar as coisas com optimismo e esperança, isto porque, como dizem os brasileiros, nas suas canções incomparáveis, o importante é o sorriso.
 
Arouca

Sábado, 04 de Abril de 2020

Actual
Temp: 12º
Vento: SE a 6 km/h
Precip: 3.1 mm
Aguaceiros
Dom
T 12º
V 5 km/h
Seg
T 15º
V 2 km/h
PUB.
PUB.
 
 
A Frase...

"A desertificação que assola Arouca e a falta de empenho do executivo na nossa indústria causam-me preocupação"

Vitor Moreira, deputado municipal do CDS, em entrevista ao RV

EDIÇÃO IMPRESSA

RSS Adicione ao Google Adicione ao NetVibes Adicione ao Yahoo!
PUB.
Desenvolvido por Hugo Valente | Powered By xSitev2p | Design By Coisas da Web | 40 visitantes online