ASSOCIATIVISMO
 
É da UD Mansores a primeira mulher a mandar no futebol em Arouca
 
Daniela Bessa Tavares foi recentemente eleita para a presidência da direcção do clube
 
  Outras acções...
 Enviar a um amigo
 sugerir site
Não é a primeira no país nem a primeira no distrito de Aveiro, mas é a primeira mulher a liderar um clube de futebol no concelho de Arouca. Falamos de Daniela Bessa Tavares, recentemente eleita para a presidência da direcção do clube de Mansores. Licenciada em Turismo e pós-graduada em Gestão Estratégica de Recursos Humanos, decidiu usar a experiência, a dedicação e a coragem para avançar para a presidência do clube da sua terra natal, abrindo uma página inédita na história do futebol arouquense, uma narrativa de longas décadas de clubes tradicionalmente geridos e dominados por homens.

Outra mulher na vice-presidência

Secretária da direcção no anterior mandato de Carlos Araújo, as circunstâncias da época passada atiraram Daniela Tavares para a frente da batalha vitoriosa que fez regressar a UD Mansores pela terceira vez à Divisão de Elite, o primeiro escalão do futebol aveirense, onde a colectividade irá tentar a permanência. Aos 29 anos, é com este desafio pela frente que a principal dirigente veste a camisola e encara o novo cargo confiante no trabalho de equipa dos seus pares de direcção, elenco que também fala feminino na vice-presidência assumida pela colega mansorense Daniela Cristina Tavares. Em Mansores as mulheres também vão escrevendo a história e conquistando tempo e espaço no dirigismo desportivo.
No dealbar da nova temporada, RODA VIVA falou com a nova presidente da UD Mansores, clube cuja fundação remonta à ACRD Mansores que, em 2005, então sob a presidência de Jorge Oliveira, criou o futebol federado na freguesia. Já lá vão 17 anos e, hoje, Mansores revoluciona ao abrir portas à arte de dirigir conjugada no feminino.

«Além de ser o rosto da UD Mansores sou também a representação de que as mulheres tudo podem»

De onde nasceu essa motivação e essa ligação à UD Mansores?
«A minha ligação com a UD Mansores existe desde o início do futebol em Mansores, uma vez que o meu pai foi um dos sócios fundadores e durante muitos anos desempenhou o papel de diretor. Quando cheguei à idade que me possibilitou ser membro da direção e já tinha terminado a minha licenciatura, no ano de 2015, avancei sem qualquer receio, inicialmente como colaboradora e à posterior como tesoureira. Na época 2018-2019, por motivos pessoais deixei os corpos sociais da UD Mansores, mas não deixei de todo a minha paixão pelo clube. Em 2021, o então candidato a presidente da UD Mansores, convidou-me para integrar novamente os corpos sociais, tendo o cargo de secretária da direção, convite esse que aceitei com todo o orgulho e compromisso.»

Na época anterior era secretária da direcção e acabou a substituir o presidente Carlos Araújo por motivos de saúde. Que sentimento a levou a resolver avançar para a presidência da UD Mansores?
«Os meses em que me foi confiada a gestão do clube, foram sem dúvida os mais desafiantes até ao dia de hoje, mas apesar de todas as dificuldades o facto de ter conquistado o respeito e a confiança de todos os envolvidos na UD Mansores fez-me acreditar que seria possível ocupar o cargo de presidente.»

Como encara o facto de ser a primeira mulher a alcançar este cargo na história do futebol no concelho de Arouca?
«Ainda não tinha sido uma questão sobre a qual pensasse, mas é sem dúvida algo que ainda me faz orgulhar mais da decisão que tomei. É uma responsabilidade acrescida, porque além de ser o rosto da UD Mansores sou também a representação de que as mulheres tudo podem.»

O futebol feminino está em grande desenvolvimento. Acha que haver mais mulheres em cargos directivos faria bem ao futebol?
«Sem dúvida, as mulheres também têm o seu lugar no futebol, quer seja dentro das quatro linhas quer seja nos corpos sociais dos clubes. Prova disso é que me faço acompanhar de uma vice-presidente também ela mulher e ambas fazemos votos de que num futuro próximo exista mais igualdade entre o número de homens e mulheres nos corpos sociais das associações sejam elas desportivas ou não.»

Como está a preparação da nova época no regresso à Divisão Elite da AF Aveiro?
«A nova época, na Elite de Aveiro, será um desafio e a sua preparação desde cedo (tanto quanto possível) é importante. Avançamos com a equipa técnica do ano passado e as negociações com os jogadores também seguem um bom ritmo. Em breve serão anunciadas nas nossas redes sociais tanto as renovações como as contratações.»

Campeonato a 25 de Setembro

Eis o arranque da nova época na UD Mansores no Campeonato de Elite SABSEG, com sorteio marcado para 23 de Agosto e começo agendado para 25 de Setembro. A nova direção já decidiu e o treinador da subida, Rui Alexandre Rocha, estará na continuidade das operações técnicas que pretenderão levar a bom porto a tarefa do emblema mansorense. 2022-07-30 Manuel Matos Sousa/RV

 

CORPOS SOCIAIS DA UDM 2022/2023
DIRECÇÃO
Presidente: Daniela Bessa Tavares; Vice-presidente: Daniela Cristina Tavares; Tesoureiro: Joel Almeida Moreira; Secretário: Fábio Daniel Rocha; Vogais: Paulo Lima, Simão Sousa e Agostinho Moreira.

MESA DA ASSEMBLEIA GERAL
Presidente: Sérgio Santos; 1º Secretário: Paulo Almeida; 2º Secretário: André Pinho.

CONSELHO FISCAL
Presidente: Carlos Araújo; 1º Secretário: Raul Rocha; 2º Secretário: Roberto Gil Silva.

 
Arouca

Domingo, 25 de Setembro de 2022

Serviço temporariamente indisponível!

PUB.
PUB.
 
 
A Frase...

"A maior casa monástica era a de Arouca, para onde se deslocavam inúmeras jovens da alta linhagem do reino"

Helena Cruz Coelho, na apresentação do Diplomatário do Mosteiro de Arouca

EDIÇÃO IMPRESSA

RSS Adicione ao Google Adicione ao NetVibes Adicione ao Yahoo!
PUB.
Desenvolvido por Hugo Valente | Powered By xSitev2p | Design By Coisas da Web | 71 visitantes online