SOCIEDADE
 
Músico Jorge Palma na noite dos doces conventuais de Arouca
 
Loja está já aberta ao público
Família Bastos pretende aumentar os seus pergaminhos na arte da doçaria e inaugura “Casa” junto ao Mosteiro onde colheu as receitas e uma cultura de autenticidade | NOTÍCIA COM MAIS DE 1400 VISUALIZAÇÕES
 
   Mais fotos
  Outras acções...
 Enviar a um amigo
 sugerir site
"A casa que faltava!". Artur Neves deu o tom na inauguração da "Casa dos Doces", de Manuel da Silva Bastos e família, que, desde a noite da passada sexta-feira, dia 29, está de portas abertas na avenida 25 de Abril, em frente ao Mosteiro.
O presidente da câmara salientou a óbvia ligação entre o novel estabelecimento, que faz da doçaria conventual arouquense a sua razão de ser, e aquele edifício que encerra em si capítulos bem importantes da história local.
Também relacionou esta aposta de um privado com uma política de "desenvolvimento do território" que, sob a liderança do município, tem feito das riquezas endógenas, como os doces e a gastronomia, e do turismo, com expoente máximo no Arouca Geopark e no turismo de natureza, dínamos do progresso concelhio.
Na prévia ao acto inaugural, o clã Bastos e os seus colaboradores tinham ocupado a cozinha do Mosteiro de Arouca para uma prova da doçaria que está, agora, à disposição na "Casa dos Doces".
Manuel da Silva Bastos falou de "um novo ciclo" do seu negócio, que acentuou ter muito mais a ver com os seus filhos. Mas vincou o seu permanente engajamento na preservação da autenticidade dos doces que confecciona e comercializa.
Desde 1970, este doceiro tem-se mantido fiel à tradição conventual, nomeadamente destrinçando o que vem das monjas de Cister que viveram em Arouca, e que está em registos, nomeadamente em documentos que referenciam o que existia na despensa do Mosteiro, do que é inovação sua.
De há muito o "Sr. Bastos" milita na causa da preservação e promoção do "genuíno arouquense": através da associação "Anima Património" foi dos que muito se envolveu no evento "Cister, Sabores e Saberes", que, sob fundo histórico, deu visibilidade a um modo de vida de há séculos, mas cujas expressões gastronómicas e culturais chegaram aos nossos dias.
A doçaria de Manuel da Silva Bastos de há muito que é comercializada no concelho e pelo país, através de revendedores, o que se manterá. "Queremos honrar os nossos pais e chegar a mais gente", salientou Jorge Bastos após o abrir de portas.
Um concerto de Jorge Palma, junto à entrada do Terreiro de Santa Mafalda ajudou a animar a noite festiva. AOS/RV 2016-02-04
 
Arouca

Domingo, 16 de Dezembro de 2018

Actual
Temp: 9º
Vento: WNW a 3 km/h
Precip: 0 mm
Nublado
Seg
T 10º
V 3 km/h
Ter
T 9º
V 8 km/h
PUB.
PUB.
 
INQUÉRITO
Onde vai passar o 'reveillon' este ano?
 
 
A Frase...

"A AECA existe há 27 anos e sempre valorizou o colectivo em detrimento do individual"

Carlos Brandão, presidente da associação empresarial, na cerimónia de aniversário

EDIÇÃO IMPRESSA

RSS Adicione ao Google Adicione ao NetVibes Adicione ao Yahoo!
PUB.
Desenvolvido por Hugo Valente | Powered By xSitev2p | Design By Coisas da Web | 26 visitantes online