SOCIEDADE
 
Músico Jorge Palma na noite dos doces conventuais de Arouca
 
Loja está já aberta ao público
Família Bastos pretende aumentar os seus pergaminhos na arte da doçaria e inaugura “Casa” junto ao Mosteiro onde colheu as receitas e uma cultura de autenticidade | NOTÍCIA COM MAIS DE 1400 VISUALIZAÇÕES
 
   Mais fotos
  Outras acções...
 Enviar a um amigo
 sugerir site
"A casa que faltava!". Artur Neves deu o tom na inauguração da "Casa dos Doces", de Manuel da Silva Bastos e família, que, desde a noite da passada sexta-feira, dia 29, está de portas abertas na avenida 25 de Abril, em frente ao Mosteiro.
O presidente da câmara salientou a óbvia ligação entre o novel estabelecimento, que faz da doçaria conventual arouquense a sua razão de ser, e aquele edifício que encerra em si capítulos bem importantes da história local.
Também relacionou esta aposta de um privado com uma política de "desenvolvimento do território" que, sob a liderança do município, tem feito das riquezas endógenas, como os doces e a gastronomia, e do turismo, com expoente máximo no Arouca Geopark e no turismo de natureza, dínamos do progresso concelhio.
Na prévia ao acto inaugural, o clã Bastos e os seus colaboradores tinham ocupado a cozinha do Mosteiro de Arouca para uma prova da doçaria que está, agora, à disposição na "Casa dos Doces".
Manuel da Silva Bastos falou de "um novo ciclo" do seu negócio, que acentuou ter muito mais a ver com os seus filhos. Mas vincou o seu permanente engajamento na preservação da autenticidade dos doces que confecciona e comercializa.
Desde 1970, este doceiro tem-se mantido fiel à tradição conventual, nomeadamente destrinçando o que vem das monjas de Cister que viveram em Arouca, e que está em registos, nomeadamente em documentos que referenciam o que existia na despensa do Mosteiro, do que é inovação sua.
De há muito o "Sr. Bastos" milita na causa da preservação e promoção do "genuíno arouquense": através da associação "Anima Património" foi dos que muito se envolveu no evento "Cister, Sabores e Saberes", que, sob fundo histórico, deu visibilidade a um modo de vida de há séculos, mas cujas expressões gastronómicas e culturais chegaram aos nossos dias.
A doçaria de Manuel da Silva Bastos de há muito que é comercializada no concelho e pelo país, através de revendedores, o que se manterá. "Queremos honrar os nossos pais e chegar a mais gente", salientou Jorge Bastos após o abrir de portas.
Um concerto de Jorge Palma, junto à entrada do Terreiro de Santa Mafalda ajudou a animar a noite festiva. AOS/RV 2016-02-04
 
Arouca

Quarta, 20 de Fevereiro de 2019

Actual
Temp: 10º
Vento: SE a 3 km/h
Precip: 0 mm
Pouco Nublado
Qui
T 16º
V 6 km/h
Sex
T 17º
V 6 km/h
PUB.
PUB.
 
INQUÉRITO
Concorda com novas plantações de eucaliptos no concelho de Arouca?
 
 
A Frase...

"O voto nas Assembleia Municipais obedece aos meus fregueses, e não ao partido"

Hélio Soares, autarca de Santa Eulália, em entrevista ao RV

EDIÇÃO IMPRESSA

RSS Adicione ao Google Adicione ao NetVibes Adicione ao Yahoo!
PUB.
Desenvolvido por Hugo Valente | Powered By xSitev2p | Design By Coisas da Web | 40 visitantes online